Adendo à intuição.

Notices -- 10 / October / 2009

Dois adendos ao post abaixo.

Ouçamos o que um dos “pais do moderno”, o Descartes, fala-nos de intuição:

“Por intuição entendo não o testemunho instável dos sentidos, nem o juízo enganador da imaginação que produz composições, diferente da intuição que está compreendida por inteiro em um só momento sem valor, e sim uma representação que é assunto da inteligência pura e atenta, que nasce da luz exclusiva da razão e que por ser mais simples que a dedução é ainda mais certa do que ela.” (Regras)

*****

As Nereidas (na mitologia grega) correspondem às apsarā (na mitologia védica). Não coloquei como título do post porque ainda não tinha a certeza.

*****

Se eu fosse vocês, não perderia por nada esta discussão d’O Indivíduo. Muito boa.

Nenhuma resposta

Deixe uma resposta